ECONOMIA

Roberto Campos diz que BC pode agir se dólar gerar inflação

Senadores da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) debateram juros, crescimento da economia e câmbio com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

19/11/2019 14h55
Por: Sandro Araújo

Roberto Campos Neto afirmou que a consolidação do cenário de inflação baixa deverá permitir um novo corte de meio ponto percentual na taxa Selic na próxima reunião do Copom, na segunda semana de dezembro. Ou seja, de 5 deve ir para 4,5% ao ano, menor índice da história. O presidente do Banco Central disse que apesar da taxa de referência de juros estar baixa, a inadimplência e o endividamento do brasileiro ainda preocupam.

Nós temos um projeto que vai sair a semana que vem ou na próxima, onde os bancos vão abrir as agências por mais tempo - nós queríamos até fazer que que abrisse no sábado mas estamos aí com um debate com sindicato - mas a ideia a ideia era fazer um mutirão de todos os bancos para negociar dívidas em taxas favoráveis. Mas a contrapartida disso é que o cidadão que vai lá no banco renegociar dívida ele faz um curso educação financeira então ele sai de lá com mais educação financeira do que ele entrou.

Outra preocupação levantada por senadores como Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, foi sobre a perda de valor do Real diante do Dólar.

Sobretudo nesta volatilidade que a gente está enfrentando nesses últimos 20 dias, certamente razões externas têm contribuído para isso, mas queria registrar que o Banco Central voltou a vender reservas internacionais, o que parecia um tabu aqui no Brasil. Mas mesmo com essas vendas de reservas o câmbio voltou a se depreciar.

Roberto Campos Neto destacou que a desvalorização do Real antes era acompanhada da piora de outros indicadores econômicos, o que não acontece agora. Mas o presidente do BC disse que se a alta do dólar pressionar a inflação o banco voltará a atuar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.