NOVA RODOVIÁRIA

“Impasse judicial pode emperrar projeto de nova rodoviária”, diz líder da oposição

“A pressa é inimiga da perfeição, já diz o ditado. O governo parece apenas querer criar notícias com a assinatura do contrato, quando sabe, na verdade, que há um impasse que precisa ser resolvido”

03/12/2019 20h22
Por: Sandro Araújo

O deputado estadual Targino Machado (DEM), líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia, afirmou nesta segunda-feira (2) que um impasse judicial em torno da área onde o governo planeja construir a nova rodoviária pode emperrar o projeto. Para ele, o Executivo precisa solucionar a questão antes de assinar o contrato para construir o equipamento, às margens da BR-324, no bairro de Águas Claras.

Segundo Targino, uma ação de desapropriação movido pelo governo ainda tramita na Justiça. O Município de Salvador tem posse de cerca de 35% da área onde o governo pretende construir a rodoviária, e ainda não há resolução para este impasse. “A pressa é inimiga da perfeição, já diz o ditado. O governo parece apenas querer criar notícias com a assinatura do contrato, quando sabe, na verdade, que há um impasse que precisa ser resolvido”, afirma o parlamentar.

Além disso, frisa o deputado, o governo ainda não entrou com pedido de licenciamento para a obra na prefeitura nem apresentou o projeto do novo equipamento. “Vamos deixar claro: a princípio, não somos contra o projeto, mas defendemos que seja feito com transparência e responsabilidade com o dinheiro público. Estas pendências precisam ser solucionadas, sob pena de a obra ser eventualmente iniciada e parada por conta dos problemas”, pontua.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.